Como vocês já devem ter lido no post 2018 – Segunda vez no Chile , no início de 2018 meu marido precisou ir para Santiago do Chile para trabalhar por tempo indeterminado. Como eu sou a agente de viagens free lancer e posso trabalhar anywhere, arrumei minhas malinhas e fui com ele. Sabíamos que ficaríamos por lá por aproximadamente 5 meses então começamos a colocar no papel todos os lugares do Chile que gostaríamos de conhecer nesse tempo. Obviamente a Patagônia estava no topo da lista, empatada com o Deserto do Atacama. Depois de mil cálculos e planos chegamos a conclusão de que a única data possível para visitar Torres del Paine seria no dia 01º de maio.
Beleza, passagens compradas, descobrimos que essa seria a primeira semana da baixa temporada..alguns hotéis nem estariam funcionando mas o parque, por sorte, estaria aberto. Ufa! Ou seja, antes de qualquer coisa, chequem informações importantes como essa no site do parque: https://torresdelpaine.com/
COMO CHEGAR:
Mas vamos por partes porque até chegar na Patagônia Chilena tem alguns processos…hehehe! Como já estávamos em Santiago, compramos um vôo direto para Punta Arenas pela cia aérea SKY. Mas se você for do Brasil, pode verificar também com a LATAM. Ambas opções podem ser vistas no site da Skyscanner.
Chegando no aeroporto de Punta Arenas você precisa pegar um ônibus que passa no aeroporto mesmo e vai até Puerto Natales. Compramos essa passagem de ônibus com antecedência no site da Bus Sur https://www.bussur.com/. O trajeto é super bonito e demora em torno de 3 horas. O ônibus vai do aeroporto de Punta Arenas até o terminal rodoviário de Puerto Natates.
ONDE FICAR:
Existem várias opções de hotéis/hostels na cidade OU ainda dentro do próprio parque Torres del Paine. Depois de pesquisar e ler muuuuito, decidimos ficar em um hostel em Puerto Natales mesmo pois todos os passeios que fechamos no VIATOR tinham transporte, ou seja, nos pegavam e nos deixavam de volta no hostel. Sem contar que estando na cidade podíamos ir a pé para o centrinho comer alguma coisa, ir ao supermercado etc. Optando por ficar em uma acomodação dentro do parque, você terá vistas surreais mas ficará afastado de tudo e pagará muito caro por isso. Literalmente falando. O hostel que ficamos se chama Hostal Sheuen. Ficamos em um quarto duplo com banheiro privativo e nos surpreendemos positivamente. O atendimento foi maravilhoso, café da manhã delicioso, bem localizado, quarto e banheiro enormes e extremamente limpos. No último andar tem uma área comum muito legal com vista prá cidade toda. Recomendo! Caso queiram desembolsar um pouco mais e ficar em hotéis mais “luxuosos” recomendo o El Muelle Hotel Boutique, Weskar Patagonian Lodge ou ainda o Simple Patagonia. Dentro do parque Torres del Paine recomendo o HOTEL LAGO GREYHotel Las Torres Patagonia ou Explora Patagonia All Inclusive.
MINHA DICA:
Ir na última semana da alta temporada, que é no final de abril ou na primeira semana de maio. Nós demos sorte com o tempo porque não choveu nem ventou, o céu estava azul e o clima muito bom. O parque estava VAZIO. Literalmente vazio. Em um dos dias fizemos uma caminhada de 5 horas somente eu, meu marido, a guia e o motorista. Mais ninguém. Durante essas 5 horas caminhando pelo parque, cruzamos com umas 3 pessoas apenas. Os animais estavam sempre a nossa volta e podia-se escutar o som do silêncio. Sim, gente, é possível escutar o som do silêncio. Foi mágico, surreal, incrível.
Caso vocês prefiram atendimento personalizado com consultoria/cotações, é só mandar mandar um email para camila@imagineviagens.com.br.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: